terça-feira, 5 de maio de 2020

NAUFRÁGIO DE AVIÃO DESCONHECIDO EM VANUATU


Olá amigos do Blog. Estava em Vanuatu, antiga base americana no Pacífico, realizando uma série de mergulhos em naufrágios da II Guerra Mundial. Assim foi feito no SS President Coolidge, grande transporte de tropas afundado em 1942. No One Million Dollar Point, imenso cemitério de material pesado lançado ao mar pelos americanos no pós guerra, no infeliz destróier USS Tucker, em um bombardeiro Dauntless e em outro, desconhecido, bastante estranho.

Foi o naufrágio de um avião misterioso localizado no través da localidade de Matevulu, na Ilha Espiritu Santo. Nosso guia foi o fiel Alfred e o meu dupla a Beh Valerio. A aeronave se encontra desmantelada, a menos de 50 m da praia, assinalada por uma boia azul e a somente 4 m de profundidade. Não havia corrente, a temperatura da água estava em 28º C e a visibilidade, devido a proximidade da costa, não passava de 5 m. Examinei com cuidado o naufrágio, fotografando-o inúmeras vezes. Não havia motores, hélices, armas, restos da tripulação e muito menos marcas de balas na fuselagem. Tive a vaga impressão de que seria um bombardeiro leve e patrulha marítima Lockheed Hudson, bimotor utilizado pela USAAF, RAF, RCAF e RAAF a partir de 1940.
Era um avião relativamente pequeno, muito maleável (Saburo Sakai no seu livro, descreve um combate que teve com um Hudson e como ficou admirado com a agilidade da aeronave), cauda dupla e armado com uma torre dorsal para duas metralhadoras. Foi o trilho circular da base desta torre e uma portinhola na fuselagem que me fizeram achar que, talvez, fosse o naufrágio de um Hudson. Coloquei aqui diversas fotos para vocês tentarem identificar alguma coisa. Seria o que? Pura história para se descobrir.



Lockheed Hudson da USAAF em patrulha sobre o Pacífico

Possivelmente parte da cauda (?)

A boia azul assinala a posição do naufrágio

Interior da fuselagem

Suporte da roda da bequilha

Portinhola e janelas

Pela portinhola era possível penetrar o naufrágio

A fuselagem se encontra em bom estado

Com a bandeira americana sobre o naufrágio

A peça redonda que poderia ser a base da torreta dorsal de metralhadoras

cavaleirodasprofundezas@gmail.com

Nestor Antunes de Magalhães é 2º Ten R/1 do Exército Brasileiro, tendo servido os nove últimos anos de sua vida profissional no Museu do Comando Militar do Sul, Porto Alegre. É membro da Academia de História Militar Terrestre do Brasil (FAHIMTB), mergulhador CMAS** com quatro especializações, Submarinista Honorário da Marinha do Brasil e recebeu a Medalha do Mérito Tamandaré. Mergulhou em inúmeros naufrágios por toda costa brasileira, destacando, entre outros, a participação em uma expedição exploratória no Parcel de Manuel Luís, Maranhão. Também mergulhou em naufrágios de Truk Lagoon, Hawaii, Golfo de Suez, Golfo de Aqaba, Estreito de Tiran, Estreito de Gubal e Mar Vermelho.

1 comentários: