quinta-feira, 21 de novembro de 2019

O FORT EBEN-EMAEL

Olá amigos do Blog. Estava em Eben Emael, Bélgica, com a finalidade de conhecer o Fort de Eben-Emael, possivelmente a mais formidável fortaleza européia, e ali havia muita História. Construído de 1932 a 1935, ao custo de 50 milhões de Francos, ocupava uma área de 75 hectares e era protegido por canhões de 120 mm, 75 mm, 60 mm, metralhadoras, minas, projetores, fossos antitanques e arame farpado. Este baluarte, aparentemente inexpugnável, era um sério empecilho para a invasão alemã aos Países Baixos e a França. Tinha que ser neutralizado. A tarefa então coube aos Fallschirmjäger, os paraquedistas alemães, que na madrugada de 10 Mai 40, pousaram dentro do forte utilizando planadores DFS 230. Traziam além de lança-chamas e varas com explosivo na extremidade para enfiar nas seteiras dos bunkers, uma arma revolucionária conhecida como Hohlladung, a carga oca. Este engenho com 50, 28, 12,5 kg podia perfurar as carapaças blindadas em aço dos domos e o concreto espesso dos bunkers. Havia perto de 700 soldados belgas guarnecendo o forte e os alemães contavam com apenas 78 paraquedistas, inicialmente comandados pelo Sgt Helmut Wenzel e depois pelo Ten Rudolf Witzig. Em 36 horas, graças a surpresa e as cargas ocas, cujas explosões produziam estrondo e ondas de choques terríveis, o comandante do forte, Maj Jorttrand pediu a rendição. A captura do Fort Eben-Emael foi o melhor exemplo de operação com grande audácia por tropas aerotransportadas na II Guerra Mundial. Que história! Vamos ver as fotos?


Na madrugada de 10 Mai 40 os planadores DFS 230 aterraram em silêncio

Canhão de 75 mm colocado fora de ação por carga explosiva

Bunker de entrada da fortaleza

Perfurações de duas cargas ocas no domo blindado

Canhão de 75 mm em bunker de concreto

Outro canhão de 75 mm

Alojamento dos soldados

A vida no interior do forte era relativamente confortável

Paraquedista alemão com capacete de aço M38. Ao fundo, fuselagem de um planador DFS 230

Respiradouro em concreto e posto de observação no interior do bosque

Canhão de 120 mm em domo blindado em aço

O guia Marc junto a culatra de um canhão 75 mm no interior de um bunker

Carga oca de 12,5 kg

No dia seguinte os planadores ainda continuavam na sua posição de aterragem

Domo blindado em aço para dois canhões de 120 mm e com giro de 360°

Bunker em concreto para três canhões de 75 mm
Um labirinto de  tuneis