terça-feira, 17 de abril de 2018

DIORAMAS EM MUSEUS DA RÚSSIA: A PERFEIÇÃO ALCANÇADA

Olá amigos.
Dioramas são cenários construidos em exposições ou museus, sempre em determinada escala, muito realistas e tridimensionais. Eles normalmente  representam determinadas cenas do cotidiano. Nos museus militares russos, esta arte primorosa alcança a máxima perfeição. Um dos mais belos é o do Museu Panorâmico da Batalha de Stalingrado, situado na cidade de Volgogrado, onde existe um diorama de grande criatividade e inovação. Trata-se de uma gigantesca tela de 360° onde são agregados na sua base, inúmeros objetos tridimensionais como canhões, trincheiras, crateras, veículos, armas, munição, etc. Nesta tela, pintada por seis talentosos artistas, estão retratadas todas as fases da Batalha de Stalingrado, que durou de 17 Jul 42 a 02 Fev 43 e é considerada a mais cruel, sangrenta e decisiva batalha de todos os tempos. Dizem que ela produziu cerca de dois milhões de mortos entre soldados e civis russos e soldados alemães. Na base desta tela, ocorre a junção com o terreno em três dimensões, onde estão espalhados em desordem de batalha o material mencionado anteriormente. O que faz disto um espetáculo extraordinário, é que o observador não nota esta junção da tela e do chão, extremamente sutil. Confiram as fotos.













 

cavaleirodasprofundezas@gmail.com

Nestor Antunes de Magalhães é 2º Ten R/1 do Exército Brasileiro, tendo servido os nove últimos anos de sua vida profissional no Museu do Comando Militar do Sul, Porto Alegre. É membro da Academia de História Militar Terrestre do Brasil (FAHIMTB), mergulhador CMAS** com quatro especializações, Submarinista Honorário da Marinha do Brasil e recebeu a Medalha do Mérito Tamandaré. Mergulhou em inúmeros naufrágios por toda costa brasileira, destacando, entre outros, a participação em uma expedição exploratória no Parcel de Manuel Luís, Maranhão. Também mergulhou em naufrágios de Truk Lagoon, Hawaii, Golfo de Suez, Golfo de Aqaba, Estreito de Tiran, Estreito de Gubal e Mar Vermelho.

0 comentários:

Postar um comentário