quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

TORRES DE FLAK EM VIENA

Conhecidas como Flaktürme, eram instalações fortificadas para a artilharia antiaérea construídas pelos alemães durante a Segunda Guerra Mundial, sendo que as principais, estavam localizadas em Berlim, Hamburgo e Viena. Duas delas, as Tipo G e L Flaktürme VII, se encontram ainda de pé nas proximidades do parque público Augarten, Viena.
São torres dotadas de uma estrutura de concreto extremamente robusta e que se elevam a mais de 50 m do solo, No topo, estavam instalados diversos canhões antiaéreos, como os de 20 mm em montagem quádrupla, os de 37 mm e os de 128 mm. Assim, os artilheiros da Luftwaffe podiam contar com um excelente campo de tiro com 360°, desimpedido de obstáculos e com armas capazes de lançar no espaço, de zero a 14.000 m, milhares de granadas explosivas por minuto. Isto era uma considerável ameaça para os bombardeiros americanos e britânicos. As torres dispunham de geradores, depósitos, instalações sanitárias, paióis, alojamentos, etc, e também proporcionavam abrigo para a população civil durante os ataques aéreos.



 

cavaleirodasprofundezas@gmail.com

Nestor Antunes de Magalhães é 2º Ten R/1 do Exército Brasileiro, tendo servido os nove últimos anos de sua vida profissional no Museu do Comando Militar do Sul, Porto Alegre. É membro da Academia de História Militar Terrestre do Brasil (FAHIMTB), mergulhador CMAS** com quatro especializações, Submarinista Honorário da Marinha do Brasil e recebeu a Medalha do Mérito Tamandaré. Mergulhou em inúmeros naufrágios por toda costa brasileira, destacando, entre outros, a participação em uma expedição exploratória no Parcel de Manuel Luís, Maranhão. Também mergulhou em naufrágios de Truk Lagoon, Hawaii, Golfo de Suez, Golfo de Aqaba, Estreito de Tiran, Estreito de Gubal e Mar Vermelho.

0 comentários:

Postar um comentário