terça-feira, 8 de dezembro de 2015

MALTA: MISTÉRIO NAS PROFUNDEZAS

Sabia que um dos mergulhos mais interessantes em Malta era o naufrágio do Schnellboot S-31, uma lancha torpedeira alemã que afundou em 10 Mai 42 ao topar em uma mina, ao largo da entrada do Grande Porto.
Os destroços estão bem preservados (vi fotos e um filme), inclusive há um torpedo ainda dentro do seu tubo lançador. Minha nossa, mergulhar em um Schnellboot!
Entretanto havia um detalhe: o naufrágio se encontrava a 73 m de profundidade, além do meu nível técnico. Na véspera, foi uma noite mal dormida, preocupada, pois seria um mergulho arriscado. Por fim prevaleceu a prudência, o bom senso e fui obrigado a desistir. Uma pena.
Pela manhã fomos mergulhar no naufrágio do bombardeiro Bristol Blenheim que dormitava a 41 m no leito do Mediterrâneo. Na volta à superfície, já embarcado, comentei com o capitão do nosso inflável, que havia desistido da lancha alemã. Era muito fundo, arriscado. Ele notando a minha perda de entusiasmo, disse que sabia do naufrágio de outra lancha, uma MAS ( Motoscafo Armato Silurante ) italiana. Estava raso, somente 35 m. Aprovei na hora!
Logo descíamos pelo cabo-guia, eu e meu dupla, o maltês Casey, instrutor da Cresta Diving Centre. A visibilidade era de 30 m e a temperatura da água, 21° C. Os destroços estavam desmantelados  sobre um fundo de areia, ocupando o espaço compatível a uma pequena embarcação. Observei um dos motores, ferros retorcidos, um tubo lança-torpedos de 21 pol e...um canhão Bofors 40 mm ainda no seu pedestal e quase invertido no fundo marinho. Muito estranho para uma lancha italiana. Depois encontrei um estojo ( cartucho vazio ) de granada 127 mm; munição totalmente incompatível para armamento de uma embarcação do porte de uma lancha. Então o naufrágio seria o quê?
O canhão Bofors e o modelo do tubo lança-torpedos eram muito semelhantes a os de um PT Boat americano, fabricado pela ELCO.  E o estojo de 127 mm? Teria sido jogado ali sobre o naufrágio?

Lembro de ter visto um filme onde o canhão Bofors na popa de um PT Boat da US Navy, atirava em alvos japoneses na costa de Borneo, em 1944. Era o mesmo canhão. E agora? Não seria uma MAS capturada pelos ingleses  e depois "customizada" com o tal canhão? Fica a dúvida. Confiram as fotos:

Com o estojo de granada 127 mm

Canhão Bofors 40 mm

Tubo lança-torpedos de 21 pol

cavaleirodasprofundezas@gmail.com

Nestor Antunes de Magalhães é 2º Ten R/1 do Exército Brasileiro, tendo servido os nove últimos anos de sua vida profissional no Museu do Comando Militar do Sul, Porto Alegre. É membro da Academia de História Militar Terrestre do Brasil (FAHIMTB), mergulhador CMAS** com quatro especializações, Submarinista Honorário da Marinha do Brasil e recebeu a Medalha do Mérito Tamandaré. Mergulhou em inúmeros naufrágios por toda costa brasileira, destacando, entre outros, a participação em uma expedição exploratória no Parcel de Manuel Luís, Maranhão. Também mergulhou em naufrágios de Truk Lagoon, Hawaii, Golfo de Suez, Golfo de Aqaba, Estreito de Tiran, Estreito de Gubal e Mar Vermelho.

0 comentários:

Postar um comentário