segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Prefácio do livro: "Uboats - Mergulhando na História"



A vida muitas vezes nos leva a conhecer pessoas especiais, que se destacam por diversos motivos, como realizar várias obras altruístas, executar audaciosos planos empresariais, bater recordes no esporte ou demonstrar grande coragem frente aos mais variados perigos.

Nestor Magalhães é uma dessas pessoas que se destacam e que, apesar de  não saber nadar e de tentar aprender inutilmente diversas vezes, colocou sua coragem e determinação acima do medo e se formou um mergulhador dos mais intrépidos que o Brasil poderia ter.

Eu tive a honra de conhecê-lo após fundar o Grupo BdU – Brazilians discovering Unterseeboote, um grupo de estudos sobre a atuação dos submarinos alemães na II Guerra Mundial, que possui o foco em três áreas bem distintas: a história militar e suas implicações estratégicas, a  reprodução das embarcações e aeronaves usadas na luta anti-submarino utilizando técnicas de modelismo e o mergulho em naufrágios de navios de guerra e submarinos.

Nestes três quesitos Nestor se destaca também, como pesquisador entusiasmado de história militar, um hábil modelista e principalmente em sua atuação sob as águas, de forma que este livro conta suas interessantes peripécias submarinas.

Estas aventuras, realizadas nas mais difíceis condições técnicas e financeiras inclusive, dá ainda mais valor ao excelente trabalho realizado pelo autor, que por não ter apoio oficial em suas viagens, investe seu tempo e dinheiro em trazer à tona, literalmente, para seus leitores, todas as emoções de se mergulhar em uma das mais temidas e eficazes máquinas de guerra que a Humanidade já viu em ação: os famosos “Lobos Cinzentos”, como eram conhecidos os submarinos alemães da Segunda Guerra.




As sagas submarinas do autor e suas visitas aos mais importantes museus militares do mundo, ilustram bem o grande interesse que há pelos submarinos alemães, passados mais de 64 anos do fim da II guerra Mundial.

De todas as armas desta guerra, os “U-Boats” (uma abreviatura do termo Unterseeboote ,que significa barco que navega sob a água em alemão), foram a maior preocupação das forças Aliadas durante os quase 6 anos de duração do conflito, sendo que o próprio Primeiro Ministro inglês na época, Sir Winston Churchill, declarou que a Inglaterra por pouco não capitulou frente à Alemanha por causa da atuação de seus submarinos.

 E neste caso vale um parênteses especial, pois uma grande injustiça histórica deve ser reparada com este livro, pois apresenta aos leitores uma arma mortal, altamente eficaz sob o comando de um ardiloso inimigo e que exerce até hoje um enorme fascínio entre os estudiosos das ações militares, mas que nem sempre esteve sob o jugo da bandeira nazista.

Cabe informar que a grande maioria dos comandantes dos submarinos e seus tripulantes, não faziam parte do partido nazista neste último grande conflito, sendo que seu maior Ás, o Kapitänleutenant Otto Kretschmer do célebre U-99, não gostava de participar das cerimônias de propaganda e chegou inclusive ao posto de Almirante na OTAN, devido ao fato de que foi reconhecido no pós-guerra como um ótimo comandante e não simpatizante do partido nazista.

Este livro também presta uma homenagem aos vários heróis anônimos brasileiros, que lutaram e morreram no mar e que foram esquecidos pela Mídia em geral. Uma informação que poucas pessoas sabem, é que morreram mais brasileiros no mar, principalmente nos navios mercantes torpedeados na costa norte-americana ou em águas brasileiras, do que nos céus ou terras da Itália.

A atuação da FEB – Força Expedicionária Brasileira, frente ao Exército Alemão e do grupo de aviação de caça “Senta à Púa”, representou uma grande contribuição do Brasil na luta contra as forças do Eixo, mas se morreram pouco mais de 400 brasileiros na Itália, no mar tivemos mais de 1.200 vítimas fatais que quase sempre são esquecidas nas comemorações oficiais, matérias na Mídia e na memória da nossa nação.

Dessa forma, os estudos e mergulhos do autor nos U Boats, mostram as aventuras de um brasileiro singular, tenente do Exército Brasileiro, mas que foi buscar no fundo do mar pedaços da história forjados com  ferro e sangue.


Caro leitor, mergulhe de cabeça neste livro. Vá fundo junto com o autor até as profundezas dos mares e sinta todas as emoções de quem passou frio, sentiu a pressão física e psicológica das águas escuras e mesmo assim emergiu com um sorriso especial no rosto, o sorriso daquelas pessoas que se comprometeram em cumprir uma missão e conseguiram atingir seus objetivos.


Nestor, obrigado por sua amizade e por compartilhar comigo suas aventuras. São pessoas como você que fazem de nós, mergulhadores, historiadores, modelistas e amantes de histórias de guerra, orgulhosos de pertencer ao mesmo grupo que você faz parte.

Boa leitura!

Sérgio de S. Carvalho Jr.
Presidente – Grupo BdU
Instrutor de Mergulho C.M.A.S
Mergulhador PADI

cavaleirodasprofundezas@gmail.com

Nestor Antunes de Magalhães é 2º Ten R/1 do Exército Brasileiro, tendo servido os nove últimos anos de sua vida profissional no Museu do Comando Militar do Sul, Porto Alegre. É membro da Academia de História Militar Terrestre do Brasil (FAHIMTB), mergulhador CMAS** com quatro especializações, Submarinista Honorário da Marinha do Brasil e recebeu a Medalha do Mérito Tamandaré. Mergulhou em inúmeros naufrágios por toda costa brasileira, destacando, entre outros, a participação em uma expedição exploratória no Parcel de Manuel Luís, Maranhão. Também mergulhou em naufrágios de Truk Lagoon, Hawaii, Golfo de Suez, Golfo de Aqaba, Estreito de Tiran, Estreito de Gubal e Mar Vermelho.

0 comentários:

Postar um comentário